JUSTIÇA ACEITA AÇÃO DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA CONTRA EX-SECRETÁRIA DA SEDUR DE CAMAÇARI

O Ministério Público estadual ajuizou, na terça-feira (4), uma ação de improbidade administrativa contra a ex-secretária municipal de Desenvolvimento Urbano de Camaçari Juliana Franca Paes, seu marido Aridã de Souza Carneiro e mais cinco pessoas, a maioria delas servidores públicos municipais. 

Segundo o promotor de Justiça Everardo Yunes, eles formam organização criminosa, comandada pela secretária e pelo esposo, que cobrava propinas de empresas e investidores interessados na aprovação de empreendimentos imobiliários de médio e alto luxo no município. 

Na ação, o promotor afirma que o marido da secretária tinha uma sala dentro da secretaria, onde recebia empresários para negociar a expedição de alvarás para construção de empreendimentos imobiliários, cobrando propina que podia chegar a R$ 150 mil.

Ao aceitar a ação, o juiz César Borges de Andrade afirmou que foram demonstrados pelo MP “indícios contundentes da prática de improbidade administrativa”. Além de Juliana Paes e Aridã Carneiro, são réus os servidores Heverton Andrade Ferreira, Epaminonda Lázaro Pereira Daltro, Ricardo Assis de Sá e Marcelo Soares Nascimento, e o engenheiro ambiental Carlos Jean Santos Souza. 

 

.

Com Informações do BNews