BOLSONARO RETIRA O BANCO DO BRASIL E O BNDES DO COMITÊ QUE LIBEROU FINANCIAMENTO PRA CUBA E VENEZUELA

Compartilhe suas Notícias Preferidas!

A partir de uma determinação do presidente da República Jair Bolsonaro, o BNDES e o Banco do Brasil foram retirados do comitê de decisão que aprovou os financiamentos de obras de empreiteiras brasileiras na Venezuela e em Cuba durante os governos do PT.

Conforme a Folha de S. Paulo, através de um decreto publicado no fim do mês de maio, o presidente modificou a composição do Comitê de Financiamento e Garantia das Exportações (Cofig). O órgão é o responsável por aprovar os parâmetros, incluindo juros subsidiados, prazos e garantias de financiamentos a exportadores.

Com a saída do BB e do BNDES, as instituições perderam o direito de indicar membros para o Cofig e frequentar as reuniões. Anteriormente eles eram os principais executores de programas governamentais de apoio à exportação, a exemplo do Programa de Financiamento à Exportação (Proex) e o Fundo de Garantia à Exportação (FGE).