TEMER ESTÁ PRESO: EX-PRESIDENTE SE ENTREGA A POLÍCIA FEDERAL EM SP

Compartilhe suas Notícias Preferidas!

Até o momento, ainda não foi decidido se o ex-presidente ficará detido no Rio de Janeiro ou em São Paulo

WhatsApp Image 2019-05-09 at 15.21.26.jpeg

O ex-presidente da República Michel Temer (MDB) se entregou para ser preso nesta quinta-feira (9), por volta das 15h.  A ordem de prisão foi expedida ainda nesta quinta, após o Tribunal Regional Federal (TRF-2) determinar a suspensão do habeas corpus concedido liminarmente a Temer em março.

O documento foi assinado pela juíza Caroline Figueiredo, substituta do juiz Marcelo Bretas na 7ª Vara Criminal. Temer tinha até as 17h para se apresentar à Polícia Federal. 

Até o momento, ainda não foi decidido se o ex-presidente ficará detido no Rio de Janeiro ou em São Paulo. A defesa de Michel Temer pediu à Justiça que ele cumprisse a prisão na capital paulista, onde permaneceria perto da família. 

Além de Temer, o coronel reformado da PM João Baptista Lima Filho, conhecido como Coronel Lima, também recebeu ordem de prisão. Ele é suspeito de ser o operador financeiro do ex-presidente. Os dois são amigos desde a década de 1970. 

Enquanto Lima será enviado a uma unidade prisional da Polícia Militar, dado o cargo ocupado por ele anteriormente, Temer ficará preso em uma sede da Polícia Federal. 

Histórico

O ex-presidente foi preso pela primeira vez no dia 21 de março durante a Operação Descontaminação, que mira supostas propinas nas aobras da Usina de Angra III. Quatro dias depois ele foi solto, por decisão do desembargador Ivan Athié.

De acordo com as investigações que levaram Temer à cadeia, o coronel Lima teria intermediado o pagamento de R$ 1 milhão em propina da Engevix para realização de obras em Angra III no final de 2014. 

A força-tarefa sustenta que o ex-presidente chefia um grupo criminoso há 40 anos, que chegou a arrecadar propinas de desvios de R$ 1,8 bilhão.