PRESSÃO: NOVA GREVE DOS CAMINHONEIROS PODERÁ ACONTECER NESTA SEGUNDA-FEIRA CASO GOVERNO NÃO REVEJA COMPROMISSO COM A CLASSE

PRESSÃO

Greve dos caminhoneiros: sem queda do diesel, há ameaça de nova paralisação

Sindicato que representa caminhoneiros afirmou que distribuidoras têm 24 horas para firmar compromisso com não reajuste do diesel

CIDADES - DO DIA - BELO HORIZONTE - MG .  GREVE DOS CAMINHONEIROS NA BR 381.  Fotos: Fred Magno / O Tempo - 24.5.18

Em maio, caminhoneiros paralisaram até o governo federal recuar do aumento no preço do combustível
.

Devido à insatisfação por conta do novo reajuste no preço do diesel, ocorrido sem que a queda de R$0,46 por litro prometida pelo governo Michel Temer (MDB) fosse cumprida, motoristas tanqueiros ameaçam entrar em greve a partir deste domingo (2).

A categoria – responsável pelos caminhões que transportam combustíveis derivados do petróleo – afirma que já comunicou as distribuidoras, incluindo a Petrobras, sobre a possível paralisação.

“Demos um prazo de 24h para que as distribuidoras apresentem um posicionamento oficial, dizendo que não vão repassar o aumento do diesel. Se a resposta não nos for favorável, paramos com tudo na mesma hora”, afirma Irani Gomes, presidente do SindTanque, sindicato que representa os tanqueiros.

Gomes diz que a adesão deve ser de 100%. “Somos mais de 60 mil tanqueiros em todo o país e estamos insatisfeitos com o que estamos vendo”, ressalta.

De acordo com o presidente do sindicato, outras categorias demonstram apoio à ameaça. “Os outros caminhoneiros estão do nosso lado. Eles disseram, inclusive, que se nada for feito, eles devem entrar em greve também”, declara.