DIAS D’ÁVILA: BURACO E INTERDIÇÃO NA PRAÇA ACM TIRA O SOSSEGO DO TRÂNSITO NAS RUAS PASTEUR E DONA SANTA

O Buraco que se abriu na Avenida Raul Seixas, a menos de 100 metros da Praça ACM, mais precisamente quase em frente a Delicatessem – no dia 20 de agosto, ainda não foi resolvido e a via continua interditada.

 

Há mais de 20 dias atrás, após uma chuva que aconteceu de madrugada, um enorme cratera se abriu na Avenida Raul Seixas, o que levou a interdição de uma das pistas da referida avenida, modificando e atrapalhando o trânsito local, a movimentação de pedestres e o comércio. A via interditada foi a que leva Praça ACM para o Imbassay/Entroncamento. Todo o tráfego e trânsito está sendo desviado para ruas secundárias – Rua Pasteur, Dona Santa e Adjacências – que, por mais que se queira, não tem condições de sustentar todo o trânsito que tem recebido nestes últimos dias desde a referida interdição.

 

Logo no início da Pasteur, onde tem uma caixa de esgotamento, a situação está crítica. O asfalto já ocasionou deficiências na pista e para passar pelo local, só com muita cautela e de primeira marcha. Pra piorar, a pista da Rua Pasteur é dupla, bem como o estacionamento dos dois lados da via é permitido, o que além de estreitar a pista para quem trânsita nos dois sentidos, coloca o trânsito em xeque e muito lento – além de perigoso quando ônibus e caminhões por ali passam.

 

Pra piorar mais ainda as coisas, a contra-mão da Rua Dona Santa quando vem da Avenida Raul Seixas, às vezes não é respeitada – e sempre tem alguém vindo na contra-mão e de encontro aos veículos que circulam obedecendo a sinalização. Seria preciso o posicionamento do pessoal do trânsito da cidade para – além de orientar, evitar esta circulação indevida pela contra-mão. 

 

Na realidade, um ou dois agentes de trânsitos no horário comercial na esquina da Rua Pasteur com Dona Santa deveria ser prioridade para a orientação de motoristas que não são de Dias d’Ávila e que acabam se perdendo pelo local.

 

Muitos motoristas de veículos grandes (caminhões em especial) que não são da cidade ainda fazem pior por desconhecer o trânsito e acabam entrando na estreita Rua Heitor Franco e tentam fazer manobra para entrar, depois, na Rua Raimundo Tabireza – que é estreita para manobras de veículos longos.

 

A comunidade que usa o local, os motoristas e a os lojistas esperam que seja mais breve a referida reforma no local para que tudo possa voltar a normalidade o mais rápido possível. A Prefeitura não manifestou à respeito da data para entrega da obra já pronta.