DIAS D’ÁVILA: PRAÇA ACM, POINT NOTURNO DAS FAMÍLIAS ESTÁ SENDO TOMADA POR PEDINTES E PESSOAS EMBRIAGADAS

E a Praça ACM tem seus encantos, depois da reforma de alguns anos atrás. A fonte (embora ainda não funcione), os bancos, os barzinhos, os jardins, as flores e os largos passeios. A noite se torna um point para várias famílias que saem às ruas para passear e fugir do calor noturno. Nela tem pastel, coxinha, beijinho, jovens conversando, skate e bike (apesar de ser proibido), tem namorinho, muita conversa, encontros, churrasquinho e cervejinha.

 

Com a queda dos índices de ocorrência contra a pessoa na cidade – homicídios (que antes chegavam a ser 2 a 3 por semana) e que agora se tornou raridade – graças a ação da PM em combate sistemático ao crime organizado – o povo abriu suas casas e vai pra rua diariamente.

 

Como a cidade não tem atrativo de lazer, a Praça ACM é o que se tem na cidade. Por fora, compete a Praça da Urbis… Antes tinha a Praça Raul Seixas, na Nova Dias d’Ávila – agora fechada pra reforma.

 

A Praça dos 3 Poderes que poderia ser outro point, não foi idealizada para isso. Mas como é fácil fazer isto – e no entanto é difícil pensar em como fazer. Simples: quiosques de salgadinhos, sorvete, cerveja gelada, churrasquinho, árvores, luzes, mesas e cadeiras espalhadas ao largo, bancos  – atrativos para particulares explorarem e terem suas rendas. Um showzinho de artistas locais nos finais de semana – e pronto. Se virar rotina, o point nasce… Espaço tem. Estacionamento tem. Câmaras de segurança tem. Falta incentivo…

 

Bom, mas a Praça ACM está entrando em decadência. Algumas famílias estão se afastando do lugar, pois é comum ver no local pessoas embriagadas, bebendo mais, falando palavrões, abordando pessoas e pedindo dinheiro para mais cachaça, pessoas deitadas pelo chão e maltrapilhas, urinando nas plantas, urinando pelos cantos – e às vezes entrando em atritos com eles mesmos.

 

O banheiro do lugar já é uma lástima. Horrível de se entrar e fedorento demais pra respirar lá dentro – por mais que lavem e por mais que não entreguem a chave pra quem precisa usar (fica fechado às vezes). O parquinho infantil precisa de reparos e de fiscalização – pois tem gente grande que fica balançando no balanço das crianças.

 

Tem dois quiosques sem serem usados. Abandonados. Sempre fechados… Não se tem notícias de quando eles foram abertos pela última vez… Podia ser usado pra uma pizzaria, uma exposição de arte de artistas locais…

 

A situação para ser resolvida não é retirar os mendigos e os embriagados do lugar e levar não se sabe pra onde. A solução é encaminhá-los ao social público para que a situação deles seja apreciada pelas autoridades no assunto. É preciso limpar a Praça ACM para que ela continue iluminando a noite de muitas famílias que pra lá se direcionam para uma agradável conversa e um bom passeio…