POR PROBLEMAS DE FALTA DE REFORMA, TJ-BA INTERDITA CADEIA DE DIAS D’ÁVILA

Compartilhe suas Notícias Preferidas!

Que a cadeia pública e a sede da 25DT em Dias d’Ávila está com problemas estrutural físico e precisa de uma reforma urgente – isso não é dúvida para os funcionários que lá trabalham e para as pessoas que lá comparecem em visitas e/ou em busca de registro de ocorrências ou demais necessidades no dia-a-dia de cada um.

O Jornal e Site Dias d’Ávila Acontece já fez inclusive uma matéria no ano de 2017 com vídeo e foto sobre um dia de muita chuva na cidade e a maneira como afetou aquele estabelecimento público e os trabalahos que lá são desenvolvidos. Houve goteira, pingueira, alagamento, móveis e eletro-eletrônicos foram molhados e a situação ficou crítica.

O presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), Gesilvado Britto, negou pedido de liminar ao Estado que pedia a suspensão de uma sentença que cobrava a reforma da cadeia de Dias D’Ávila. O prazo estipulado é de 180 dias. A medida, publicada nesta quarta-feira (8), ainda manteve obrigações definidas pela Comarca local.

Uma delas é a transferência de todos os presos da cadeia no prazo de 10 dias. Outra é não receber mais detentos. Em caso de desobediência dessas duas medidas, a multa é de R$ 20 mil diários para cada uma. O desembargador ainda manteve a decisão de transferência de todos os detentos.

Segundo apuração, a cadeia ainda funciona. Na quinta-feira (9) três pessoas estão no local. A informação é que elas devem ser transferidas em breve para outro local assim que chegar nova ordem judicial.

.

Com informações do Bahia Notícias