GILDETE VENCE ELEIÇÃO PARA PRESIDÊNCIA DO PT EM DIAS D’ÁVILA COM 134 VOTOS

Compartilhe suas Notícias Preferidas!
Please follow and like us:
Follow by Email
Facebook
Twitter
Instagram

As eleições municipais do Partido dos Trabalhadores que acontecem neste domingo (8) em 4.800 municípios em todo o Brasil, movimentaram o partido em Dias d’Ávila, com votação aberta na Câmara Municipal.

A votação iniciou às 8 horas da manhã e seguiu até as 17 horas. Hoje, foram escolhidos o presidente municipal da sigla, composição dos diretórios e zonais e os delegados da convenção estadual e nacional que acontecem em outubro e novembro, respectivamente. 

Dois nomes disputaram o pleito na Cidade das Águas. Gildete França e Eduardo de Jesus Santos – o primeiro na chapa “dias d’Ávila pelo Brasil e por Lula” e o segundo com “União e perseverança”.

Gildete conta com apoio de vários segmentos dentro do PT e fora dele – tem 35 anos de militância e já foi presidente do partido por Dias d’Ávila. As pessoas que se declaram a favor da chapa foram Marcelino Almeida (ex-secretário da educação), Caio (Secretário de Saúde), PittBull (último presidente do partido), a Prefeita Jussara Márcia, o Vereador Thiago Saraiva e o deputado Nelson Pellegrino. Já Eduardo veio alinhado com o Vereador Renato Henrique e com o apoio do Deputado Federal Joseíldo Ramos.

As 18:15 hs saiu o resultado e já se podia ver a equipe de apoio de Gildete comemorando a vitória. Em uma mensagem do Deputado Pellegrino, distribuído nas redes sociais do WhattUpp, o mesmo parabenizava a candidata vencedora e em nenhum momento fez menção a esquipe que não ganhou a eleição. Diante disso se vê que a presidente eleita deverá ter muito tato e habilidade para unir parte do PT.

Provavelmente deverá haver mudanças no PT, com Jr de Aracy talvez indo pro PRB e o vereador Thiago aportando no partido. Com o atual quadro nesta eleição e a situação de ver grandes nomes do partido apoiando o grupo que não era seu, talvez o vereador Renato Henrique venha a pensar em sair do partido, já que não teve o apoio que queria ter de determinados nomes petistas.

230 pessoas votaram – Gildete teve 134 votos e Eduardo 96.