Compartilhe suas Notícias Preferidas!
Please follow and like us:

A maioria das doses se concentrou na capital, cerca de 45 mil, para vacinar mais de 20 mil pessoas em duas doses. O número mínimo de doses recebidas por cidades com menor número de habitantes foi 20.

Logo quando as doses chegaram na capital, entre a noite de segunda-feira (18) e a madrugada de terça (19), elas foram distribuídas para 9 cidades, consideradas núcleos regionais de saúde. Depois disso, elas foram encaminhadas para suas cidades de destino.

De acordo com o secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, todo esse processo foi feito em poucas horas depois da chegada das vacinas nos núcleos.

“Nós conseguimos, ao longo da noite e madrugada, distribuir a vacina para toda a Bahia. Em menos de quatro horas após a chegada nos núcleos regionais de saúde, todos os municípios já estavam iniciando as vacinações. Hoje, nós temos os 417 municípios abastecidos. A Bahia, junto com São Paulo, são os dois estados com maior número de vacinados em 24 horas”, disse.

O secretário atribuiu rapidez na entrega das vacinas à logística preparada pelas autoridades, junto com o apoio das polícias.

“Isso reflete o funcionamento correto da nossa logística, que foi preparada com muito cuidado, com a participação da Polícia Federal, da Polícia Militar, do governador, do aeroporto de Salvador, diversos juntaram- se a nós de forma voluntária. Pessoas que viraram a noite, ultrapassaram seus horários de plantão e tiveram ali conosco, acompanhando esse momento. Foi fundamental para nós hoje já estarmos nesse processo deflagrado”, acrescentou.

O plano de vacinação da Bahia e de Salvador, que define os grupos prioritários de vacinação, segue os moldes do Ministério da Saúde. Confira:

Grupos prioritários da vacinação

1ª fase

  • Trabalhadores da Saúde;
  • População idosa com 75 anos ou mais;
  • Pessoas com 60 anos ou mais, que vivem em instituições de longa permanência, asilos ou instituições psiquiátricas;
  • Indígenas, aldeados, povos de comunidades ribeirinhas.

2ª fase

  • Pessoas de 60 a 74 anos.

3ª fase

  • Pessoas com comorbidades crônicas;
  • Tranplantados;
  • Obesos.

4ª fase

  • Trabalhadores da educação;
  • Pessoas com deficiência severa;
  • Membros das forças armadas;
  • Membros das forças de salvamento;
  • Funcionários do sistema carcerário;
  • População em privação de liberdade;
  • Trabalhadores do transporte coletivo;
  • Trabalhadores rodoviários de carga.
Follow by Email
Pinterest
Instagram