20 de setembro de 2021

DIAS D'ÁVILA ACONTECE

14 ANOS FAZENDO A NOTÍCIA DE SUA CIDADE

OMS ALERTA PARA NOVA ONDA DE INFECÇÕES E MORTES PELA COVID-19 NO MUNDO

Compartilhe suas Notícias Preferidas!
Please follow and like us:

A Organização Mundial da Saúde (OMS) chamou atenção nesta quarta-feira, 21, para uma possível nova onda de infecções e mortes por covid-19 no mundo. O alerta foi feito pelo diretor-geral da entidade, Tedros Adhanom Ghebreyesus em diálogo com integrantes do Comitê Olímpico Internacional em Tóquio.

“Dezenove meses após o início da pandemia e sete meses desde que as primeiras vacinas foram aprovadas, estamos agora nos estágios iniciais de outra onda de infecções e mortes”, afirmou.

Tedros Adhanom apontou para a falha global em compartilhar vacinas, testes e tratamentos. “As vacinas são ferramentas poderosas e essenciais. Mas o mundo não as usou bem ”, disse ele.

Segundo Tedros, 75% de todas as doses da vacina – mais de 3,5 bilhões de injeções – foram administradas em apenas 10 países, enquanto apenas 1% das pessoas nas nações mais pobres receberam pelo menos a primeira dose.

O diretor-geral da OMS reforçou que a pandemia seguirá até que a doença seja controlada por todos os países. “A pandemia é um teste e o mundo está falhando”, disse.

Ele também lembrou que enquanto alguns países com recursos estão reabrindo, outros se fecham em tentativa de retardar a transmissão do coronavírus.

“Isso não é apenas um ultraje moral, também é epidemiológica e economicamente autodestrutivo”, disse Tedros, acrescentando que quanto mais a pandemia se arrastar, mais turbulência socioeconômica ela trará.

Variante Delta é ameaça preocupante

Na semana passada, o diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS) já tinha alertado para o “ritmo arrasador” da variante Delta da covid-19. Na ocasião, ele disse que ela deverá ser a cepa dominante do coronavírus em todo o mundo.

Pela primeira vez identificada na Índia, a variante Delta é, segundo estudos, a mais transmissível de todas. Tedros alertou para o risco de essa variante se espalhar em países onde as vacinas não chegam, o que pode, segundo ele, gerar “ondas catastróficas de casos” de covid-19, em “surtos devastadores”.

error: Content is protected !!