19 de junho de 2024

DIAS D'ÁVILA ACONTECE

14 ANOS FAZENDO A NOTÍCIA DE SUA CIDADE

INFECÇÕES RESPIRATÓRIAS, SOBRETUDO EM CRIANÇAS, PREOCUPA AUTORIDADES EM SAÚDE NA BAHIA

Compartilhe suas Notícias Preferidas!
Please follow and like us:

O aumento do número de infecções respiratórias, sobretudo em crianças, motivou a Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab) a ampliar o atendimento pediátrico no Hospital Geral de Camaçari, para dar conta da crescente demanda, a emergência pediátrica da unidade ganhou um reforço no efetivo, que agora passa a contar com três médicos pediatras, e terá atendimento sob demanda espontânea.

Secretária da Saúde da Bahia, Roberta Santana explica que a decisão foi tomada tendo em vista o aumento no número de casos de síndromes respiratórias, especialmente no período sazonal do outono e inverno. “Até então, a pediatria do Hospital Geral de Camaçari funcionava por intermédio da Central Estadual de Regulação (CER). Diante do aumento exponencial do número de casos, determinamos que, a partir desta segunda-feira (22), a pediatria da unidade passe a funcionar no modelo que chamamos de porta aberta, ou seja, ela vai receber pacientes por meio de demanda espontânea. O Hospital de Camaçari é uma unidade de enorme importância para o nosso estado e referência na região. É de fundamental importância que possamos dar o melhor atendimento as crianças atendidas aqui”.  

Segundo a diretora da unidade, Maria Del Carmen Moleiro, o atendimento será destinado a crianças na faixa etária de 1 mês a 12 anos 11 meses e 29 dias que apresentem sintomas de infecções respiratórias. “Temos toda a infraestrutura necessária para acolher essas crianças e oferecer toda a assistência que elas precisam. A nossa previsão é que os atendimentos tripliquem nos próximos dias, chegando a uma média de 150 atendimentos por dia”, adianta.

A área destinada à pediatria do Hospital Geral de Camaçari, referência para 25 municípios baianos, conta com 17 leitos e dois consultórios. 

Casos de SRAG
Na Bahia, em 2023, até a semana epidemiológica (SE) 19, foram notificados 3.350 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Desse total de casos, 369 foram confirmados para Covid-19, 259 casos para Influenza, 760 para outros vírus respiratórios, 22 para outro agente etiológico. Em 1.587 casos não foi identificado o agente etiológico e 353 estão em processo de investigação/em branco. Foram registrados 208 óbitos.

Dentre os vírus respiratórios que ocasionaram os casos de SRAG em 2023, com exceção do vírus da Covid-19, destacam-se o Vírus Sincicial Respiratório, o Rinovírus, Influenza B e Influenza H1N1. O maior coeficiente de incidência foi verificado na faixa etária de menores de 1 ano.

Related Images:

error: Content is protected !!
Verified by ExactMetrics